20 julAções da Restoque tem forte valorização na bolsa com aprovação de fusão

Por Cibelle Bouças, do Valor Econômico

le lis blanc

As ações da Restoque, dona de marcas de moda como Le Lis Blanc, Rosa Chá e Dudalina, tiveram forte valorização ontem na bolsa, após o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) ter aprovado, sem restrições, a proposta de fusão da companhia com a rival Inbrands. Os papeis fecharam o pregão na BM&FBovespa em alta de 21, 47% a R$4,30.

A Inbrands comercializa marcas como Richards, Ellus, Alexandre Herchovitch e VR. A companhia também tem o capital aberto, mas não possui ações negociadas na BM&FBovespa.

As duas empresas anunciaram em junho que avaliavam uma fusão dos negócios, o que daria origem a um grupo com mais de 720 lojas, entre próprias e franquias, e receita líquida de pouco mais de R$2 bilhões – a Restoque faturou R$1,14 bilhão nos 12 meses até março e a Inbrands, R$900,7 milhões. A união entre as empresas ainda está em negociação. Procuradas ontem, a Restoque e a Inbrands não quiseram falar sobre o assunto.

Em sua decisão, o Cade avaliou que a união não resultará em uma concentração de mercado relevante no varejo de vestuário. O grupo terá participação combinada de mais de 20% nas vendas de roupas para a classe A, mas, incluindo a classe B, a fatia ficar inferior a 10%. O segmento de moda para a classe A representa menos de 20% do varejo brasileiro de vestuário, segundo o Cade.

Nas categorias de calçados, a avaliação foi a mesma. Nas categorias de fragrâncias e artigos de decoração, a participação combinada das operações é inferior a 10%.

Texto extraído de: http://www.valor.com.br/empresas/4639947/acao-da-restoque-dispara-com-aval-do-cade-fusao