08 outArezzo&Co expande rede de lojas Anacapri

Escrito por Marina Falcão, da Valor Econômico

anacapri

Após um ciclo de abertura de lojas da grife Schutz, a fabricante e varejista de calçados Arezzo&Co começará a expansão da rede Anacapri. Mais acessível entre as marcas da companhia, a Anacapri deve ganhar pelo menos 25 lojas no próximo ano e alcançar 68 unidades em 2015.

A expansão, no princípio, ficará concentrada nas regiões Sul, Centro Oeste e, principalmente, Sudeste, disse o presidente da Arezzo, Alexandre Birman, durante evento para investidores na semana passada.

No total, o grupo abrirá 58 lojas no próximo ano, todas franquias, canal que já representa 47% das vendas da companhia. O restante é comercializado no atacado e em lojas próprias. “Essa fatia [das franquias] deve aumentar com o crescimento da Anacapri”, afirmou Birman.

Fundada há cinco anos, a Anacapri ficou conhecida entre os consumidores por suas sapatilhas coloridas. Até agora, no entanto, a Arezzo ainda estava ajustando um projeto para expandir a marca.

Foram nove tentativas de formatos de lojas diferentes (todas próprias) até a Arezzo encontrar o modelo ideal para franquear: unidades com área de 30 a 40 metros quadrados, que exigem investimento de R$ 500 mil e operam com margem líquida de 8% a 12%. A previsão de retorno é de 35 meses.

Segundo Birman, pelo menos seis das nove lojas próprias da Anacapri serão repassadas para franqueados. As outras três – uma na Rua Oscar Freire (SP) e duas em shoppings -, a companhia vai manter sob seu controle.

Algumas aberturas da Anacapri começaram antes do previsto e, por conta disso, a Arezzo elevou de 53 para 59 a estimativa inicial de inaugurações de lojas de todas as bandeiras do grupo para este ano.

Juntas, as grifes Alexandre Birman e Anacapri ainda respondem por menos de 5% das receitas da Arezzo.

Com perfil mais sofisticado, a Schutz teve seu plano de expansão via franquias colocado em prática a partir do ano passado. Hoje, a marca, que encerrou o segundo trimestre com 56 lojas (29 delas franquias), representa um terço das vendas do grupo.

Ao fim do semestre, a marca Arezzo, carro-chefe da companhia, tinha 341 unidades, das quais 324 franquias.

Das franquias que o grupo abrirá no próximo ano, 60% serão com franqueados novos e 40% com parceiros que já operam lojas da companhia, disse Birman. Segundo o empresário, boa parte dos parceiros estreantes está concentrado no projeto Anacapri. “É um perfil de franqueado que não é apenas um investidor, mas que acompanha o dia a dia da loja.”

Outra prioridade da empresa é começar as vendas on-line das marcas Arezzo e Anacapri. Por enquanto, apenas a Schutz opera nesse canal. “O brasileiro se adaptou muito bem a comprar sapatos pela internet”, diz Birman.

Segundo ele, a companhia quer manter, nos próximos anos, uma base de 50 a 60 lojas próprias, para não se distanciar do consumidor.

A Arezzo teve receita líquida de R$ 438,7 milhões no primeiro semestre, alta de 21,6% em relação ao mesmo período de 2012. O lucro líquido, na mesma comparação, subiu 32,2%, para R$ 48,4 milhões.