01 agoCia. Hering anuncia crescimento de 4,9% no segundo trimestre do ano

Por Camila Mendonça, do Portal NO Varejo

cia hering

A Cia. Hering anunciou que cresceu 4,9% no segundo trimestre deste ano. Ao todo, a marca atingiu um lucro líquido de R$ 61,6 milhões no período. O resultado veio mesmo com a queda de 0,7% na receita líquida e recuo de 2,4% na receita bruta da empresa, que somou R$ 444,4 milhões.

As vendas brutas da empresa caíram muito por conta dos canais franquia e multimarcas. “Os efeitos do declínio do cenário econômico exerceram, por mais um trimestre, influência negativa nas vendas sell-in da companhia a franquias e multimarcas”, disse a empresa no relatório de resultados.

O canal multimarca retraiu 9,5%, atingindo R$ 189,1 milhões, também influenciado pelo menor número de clientes ativos.

As vendas para franquias atingiram R$ 155,3 milhões, queda de 4,1% frente ao mesmo período do ano passado, com deterioração mais acentuada nas regiões Norte e Nordeste. “Os efeitos do declínio do cenário macroeconômico aliados ao maior conservadorismo nas compras do canal impactaram negativamente as vendas das coleções outono e inverno o que, entretanto, favoreceu a rentabilidade do canal em função de menor atividade promocional no trimestre”, disse a empresa.

Já as vendas realizadas pela companhia para consumidores finais, através de lojas próprias e webstores (sell-out), apresentaram melhor desempenho. As lojas próprias apresentaram crescimento de 10,2% nas vendas, principalmente pelo aumento médio da área de vendas em 7,8%, com a abertura de quatro lojas.

“As lojas próprias apresentaram, de modo geral, desempenho de vendas superior à rede de franquias, favorecidas por melhor execução e estratégia de abastecimento, com destaque para o bom desempenho de lojas outlets”, comentou a empresa. As webstores, por sua vez, mantiveram trajetória de crescimento de vendas de dois dígitos, de 10,9%.

Mesmo com esse desempenho de vendas, a empresa apresentou geração de R$ 85 milhões de caixa livre, R$ 68,6 milhões superior ao caixa gerado no segundo trimestre de 2015.

No desempenho por marcas, as vendas da Hering caíram 4%. A Hering Kids, por mais um trimestre apresentou resiliência e reportou crescimento de 4,3%. DZARM. e PUC apresentaram fraco desempenho de vendas, com retração de 24% e 8,5%, respectivamente.

A Cia. Hering encerrou o período com 828 lojas, 17.600 varejistas multimarcas e cinco webstores. Durante o segundo trimestre, a marca fechou 8 operações, mas abriu outras 4 – dando um saldo negativo de 4 lojas fechadas no período.

No início do ano, a companhia lançou o Plano de Reformas de Hering Store. Até agora, 18 lojas foram entregues. O plano conta com incentivos da companhia em forma de subsídio (que poderá alcançar R$ 10 milhões em 2016) e financiamento de parte do montante investido. A companhia espera renovar aproximadamente 100 lojas ainda neste ano.

“Nossos resultados de curto prazo permanecem sob pressão, principalmente, em função do desempenho de vendas. Ainda assim, o modelo de negócios da companhia tem se provado resiliente, com forte geração de caixa livre, bons níveis de rentabilidade e situação patrimonial confortável. Seguimos confiantes em nossa estratégia de negócios, com a combinação de marcas fortes e um modelo de negócios diferenciado que tem demonstrado alto poder de geração de valor ao longo dos ano”, comentou a empresa.

Texto extraído de: http://portalnovarejo.com.br/2016/08/01/cia-hering-fecha-4-lojas-mas-consegue-crescer-quase-5/