21 dezComércio eletrônico: Varejo assume atraso nas entregas

Escrito pela Redação do Convergência Digital

O Natal é a época mais esperada para todo o varejista, e no comércio eletrônico não é diferente. Segundo dados da e-Bit, o e-commerce brasileiro deve movimentar R$ 2,6 bilhões no período. No entanto, a alta movimentação traz à tona um velho fantasma do setor no país: a logística.

Criado com o objetivo de fomentar e buscar a excelência no comércio eletrônico, o Projeto E-Commerce Brasil, oferecido pelo iMasters, Abril e Google, realizou uma pesquisa com cerca de mil varejistas virtuais, que apontaram se o prazo de entrega prometido ao usuário foi cumprido ou não.

E, de acordo com o levantamento, das lojas virtuais que oferecem os prazos mais longos, como até 30 dias úteis, apenas 10% cumpriram o prazo em aproximadamente 70% das encomendas. Já os e-commerces que contam com prazos mais curtos, de até cinco dias úteis, o índice de entrega pontual sobe para 50%. O prazo de entrega mais usual encontrado no comércio eletrônico brasileiro é de 3 dias úteis, e 65% das lojas entregam os produtos dentro do prazo.

Para complementar o estudo, números levantados juntamente com o portal Reclame Aqui, registraram mais de 610 mil reclamações no e-commerce até o início de dezembro. Em 2010 esse número não superava as 160 mil reclamações. No entanto, no ano passado, as queixas por atraso na entrega eram de 68%, contra 62% em 2010.

Para Tiago Baeta, idealizador do Projeto E-Commerce Brasil e diretor do portal iMasters, é preciso haver um melhor planejamento por parte dos lojistas virtuais. “Primeiro, temos que ver que a logística é um problema crônico no país. E, visto isso, as lojas virtuais precisam planejar com antecedência, elas conseguem promover uma entrega mais rápida. O sistema de BackOffice é fundamental para se manter organizado nas datas sazonais”, afirma.

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas: Grupo iMasters, Mercado Livre, BuscaPé, Google, Grupo Abril, Grupo DGB, Accurate, iPagare, ClearSale, Completa Logística, Compra3, Dinamize, Dotstore, Internet Innovation, KPL Soluções, Locaweb, MoIP, Megalos Ideas, PagSeguro, Site Blindado, VIRID e WB4B/C’ Negócios Online.