29 maioConheça a história da Sodiê Doces, rede de franquias de bolos

Por Priscila Zuini

sodiê doces

Da infância pobre, Cleusa Maria se lembra do trabalho como boia-fria para ajudar a mãe a sustentar os nove irmãos, na cidade paranaense de Bandeirantes. Em São Paulo, trabalhou como empregada doméstica até se mudar para Salto, no interior. Lá começou a fazer bolos, mesmo sem nenhuma experiência na cozinha, a pedido de uma ex-patroa.

(Foto: Divulgação Sodiê)

(Foto: Divulgação Sodiê)

Nome: Cleusa Maria da Silva
Idade: 49 anos
Onde nasceu: Bandeirantes (PR)
Onde mora: Assis (SP)
Que empresa fundou: Sodiê Doces, rede franquias especializada em bolos.
O que faz: Sou diretora na Sodiê Doces. Minha rotina é visitar lojas e administrar a empresa. Quando um franqueado compra uma franquia ele confia em mim e no meu trabalho e se sente mais seguro ao conversar diretamente comigo. Por isso, estou sempre visitando as lojas.
Quem o inspira no empreendedorismo: Sempre me inspirei no Antônio Ermírio de Moraes. Lia reportagens com ele e via que ele era simples e sempre buscava trabalhar. Para mim, o grande segredo do empreendedor é o foco e trabalho.
Qual negócio queria ter criado: Por muito tempo, eu pensei em abrir uma casa de sucos e vitaminas. Acho um mercado bacana.
Ser empreendedor é: Acima de tudo descobrir que nada se consegue de verdade sem trabalho, sem foco, sem determinação. Você pode levar décadas para alcançar o sucesso. Se você espera que aconteça da noite para o dia, está fadado ao fracasso. Você tem que ter características básicas para empreender: ser uma pessoa determinada, com foco e vontade de trabalhar. A Não foi fácil para mim. Levei 20 anos de trabalho para ter sucesso.
Como ser um bom chefe: Tem que saber seguir antes de mandar e tem que entender o processo. Assim, ele entende o profissional que está trabalhando com ele também.
Um sucesso: Meu maior acerto foi ter acreditado em um produto e persistido nele mesmo quando todos diziam que era loucura.
Um fracasso: O excesso de confiança nas pessoas erradas pode levar ao erro. Eu errei confiando em pessoas que não deveria, mas não me arrependo dos erros que cometi.
O que não pode faltar num negócio: Informação. Você tem que buscar informação e gerenciamento. Se você não administra bem e busca atualização, você corre sérios riscos de fracassar.
Já faliu: Não.
Em qual negócio jamais apostaria: Não me envolveria com negócios do ramo imobiliário, como locação.
Sua principal inovação: Minha grande sacada foi ter um produto a pronta entrega, fresquinho e com várias opções, entregando comodidade para o cliente.
Um desafio: Eu acho que, pensando no atual mercado em crise, é manter um produto de qualidade sem forçar demais o preço final. O grande desafio é manter preço acessível sem perder qualidade. Para isso, tenho aberto mão de um pouco de lucratividade.
Um medo: Tenho medo da violência. Em relação à empresa, não tenho medos. Tenho fé no meu projeto de vida.

Texto extraído de: http://revistapegn.globo.com/Mulheres-empreendedoras/noticia/2016/05/sucesso-leva-decadas-de-trabalho-diz-criadora-da-sodie-doces.html