26 noveBay analisa abrir sua plataforma para lojistas brasileiros

Escrito pela Redação da Reuters

ebay

O eBay, gigante norte-americano de comércio eletrônico, analisa abrir sua plataforma a lojistas brasileiros, em investida para aumentar presença no país em um momento de acirramento da competição.

“É algo que consideramos para algum momento no Brasil”, afirmou nesta terça-feira a chefe do eBay na América Latina, Sylvie De Wever, lembrando que a investida foi adotada no fim de setembro na Rússia.

O movimento deverá dar sequência à gradual aposta da empresa no apetite dos brasileiros pelas ofertas online, em especial de vendedores localizados na China e Estados Unidos, atraídos por produtos sensivelmente mais baratos que os encontrados no mercado doméstico.

Após lançar um aplicativo de moda no Brasil no ano passado, o eBay inaugurou em maio a versão em português do seu site, voltada para o público brasileiro.

Sem detalhar números, De Wever afirmou que a iniciativa rendeu à companhia elevação no tráfego de consumidores e maior engajamento dos usuários em um mercado que é visto pela companhia como de “alta sofisticação”.

Por enquanto, o negócio do eBay no Brasil em número de usuários ativos segue menor que o do PayPal, empresa de pagamentos online controlada pela companhia.

Segundo De Wever, o eBay conta com cerca de 1 milhão de usuários ativos no país, contra cerca de 3 milhões do PayPal, que iniciou suas operações no Brasil há três anos.

Depois de ver o número de produtos comprados pelos brasileiros no eBay em 2013 subir 23%, a 10,2 milhões de itens, a expectativa da companhia para este ano é “cautelosamente otimista”, disse a executiva.

Ela afirmou que apesar do apelo do eBay ser bastante afetado pela valorização do dólar contra o real, a empresa vê perspectivas de crescer no Brasil não apenas com a potencial entrada de lojistas do país na sua plataforma, mas também com o ingresso de outros concorrentes de peso no mercado.

“Esse não é um jogo de um competidor só”, disse De Wever, justificando que o aumento da concorrência no Brasil acaba elevando o número de usuários que fazem compras internacionais de maneira geral. “Estamos prontos para lutar”, completou.

Concorrente direto do eBay no Brasil e no mundo, o chinês Aliexpress, do Alibaba, vem ganhando terreno no país, onde passou a operar com site em português.

Neste ano, a norte-americana Amazon também iniciou a venda de livros físicos no Brasil, elevando as expectativas do setor de comércio eletrônico sobre o início de sua atuação como marketplace, modelo de shopping virtual para terceiros que é adotado pela companhia em países como EUA e Alemanha.

Por trás da movimentação das companhias, está o avanço de dois dígitos do e-commerce brasileiro em um momento de claro enfraquecimento do varejo tradicional, acompanhado pelo aumento do interesse dos usuários por ofertas de fora do país.

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira, o PayPal divulgou uma pesquisa da Ipsos prevendo aumento de 17% nos gastos online dos brasileiros em 2015, a R$ 81,3 bilhões, em estimativa que inclui compras no exterior e aquisições de passagens aéreas.

Já em levantamento do instituto com 800 usuários brasileiros, 70% disseram ter feito compras online nos últimos 12 meses. Dentre estes, 46% compraram em sites do país e baseados no exterior, com 4% fazendo compras apenas em sites fora do Brasil.

Nos Estados Unidos, segundo a pesquisa, 30% dos consumidores entrevistados disseram que fizeram compras online em sites estrangeiros.

Texto extraído de: http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2014/11/ebay-avalia-abrir-plataforma-a-lojistas-brasileiros-para-crescer-no-pais-20141125145506292669.html