22 maioFamosa marca de bolos em pote adota vendas através de vending machines

Por Talita Monaco, da Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Um bolo de pote que pode ser levado para qualquer lugar sem nenhuma dificuldade. Essa é a proposta apresentada pela Cake in Glass, marca criada por Ana Paula Cavasotti, 35 anos. A empreendedora sempre trabalhou com doces tradicionais. “Fazia desde brigadeiros a bolos até alguns docinhos personalizados para festas”, conta.

Inovar na área, diz a empreendedora, sempre foi um desejo. E para alcançá-lo, ela foi buscar  inspiração na culinária dos Estados Unidos. “Lá existe o conceito de bolo em um pote de vidro. Decidi trazer o produto para o Brasil, mas com uma cara um pouco diferente”, afirma Ana Paula. Para isso, começou a adaptar a ideia para os sabores mais apreciados pelos brasileiros, como o “Martha Rocha” (bolo de chocolate, creme de ameixa, crocante de nozes e geleia de damasco) e o “Churros” (bolo de especiarias intercalado com doce de leite).

Os novos produtos começaram a ser feitos em 2009 e a marca Cake in Glass foi registrada dois anos depois.

Além de testes com ingredientes, a empreendedora fez uma pesquisa pela internet para ver se os seus clientes se interessavam pelo produto. “Quando percebi que o bolo no vidro tinha mercado, precisei decidir quais sabores entrariam para o cardápio e qual tipo de embalagem seria usada”, diz Ana Paula.

A Cake in Glass foi criada em Apucarana, cidade do Paraná. Em 2014, a marca começou a participar de feirinhas gastronômicas na cidade de São Paulo, onde está estabelecida atualmente. “Não temos loja física, só uma fábrica. Além das feirinhas, atendo eventos corporativos, casamentos e outros tipos de confraternização”, conta Ana Paula.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Em 2016, a empreendedora decidiu apostar em outra forma de venda para seus produtos: as vending machines. Por enquanto, os equipamentos da Cake in Glass estão presente nos shoppings Morumbi e Vila Olímpia, mas, segundo Ana Paula, esse número deve crescer em breve. “Vamos inaugurar mais duas máquinas da marca até o final de maio e queremos ampliar ainda mais até o final do ano”, afirma. O plano da empreendedora é abrir mais oito pontos em São Paulo e expandir para outros estados, como o Paraná.

Para a empreendedora, o uso de vending machines é uma tendência mundial e já entrou na lista de hábitos dos consumidores. “Hoje em dia, as pessoas querem as coisas muito práticas. A vending machine oferece o produto com agilidade e praticidade. Vimos que em aeroportos essas máquinas já são mais frequentes. Esse setor deve crescer” diz. A redução do custo de mão de obra mantendo um atendimento de qualidade também é uma vantagem apontada.

A máquina usada pela Cake in Glass foi desenvolvida pela Brasvending. A empreendedora investiu R$ 20 mil para projetá-la. Em cada uma delas, a marca oferece 20 sabores de bolos; cada sabor custa R$ 13 reais e tem durabilidade de sete dias. Dentre os cinco mil bolos produzidos em média por mês, o mais querido pelos consumidores é o chamado “Atrevido”, feito com camadas de bolo de chocolate intercaladas com creme de Oreo e um brigadeiro de Leite Ninho.

Texto extraído de: http://revistapegn.globo.com/Mulheres-empreendedoras/noticia/2016/05/marca-de-bolos-de-pote-investe-em-vending-machines.html