20 junFoncier Home é inovação em conceito de Banco Imobiliário

Escrito por Ticiana Werneck, do Portal No Varejo

Banheiro musical, cafeteria, biblioteca, área infantil, sala vip, peças de design e um ambiente primoroso. Conheça o banco imobiliário parisiense Foncier Home.

Poderia ser qualquer coisa, menos um banco. Pois é justamente o que ele é. Bem pertinho da brilhante Champs Elysées, está o banco imobiliário Foncier Home, do Grupo Crédit Foncier.

O projeto, da agência francesa de design e branding Saguez & Partners, contempla espaços amplos com muitas peças de design e iluminação natural. Entre os ambientes há um destaque para a área reservada às crianças, uma cafeteria, uma mini-biblioteca, e os banheiros musicados. Sim, musicados. Ao entrar na cabine, pode-se escolher numa tela sensível ao toque de diversas opções entre The Doors e Norah Jones para escutar durante a permanência ali.

O Foncier Home pode ser considerado o primeiro megastore imobiliário do mundo. Lá, o cliente pode escolher o imóvel que procura – há um ambiente especial para esta etapa, com telas que exibem as ofertas, desde um pequeno apartamento de 280 mil euros a um loft bacana de 2,8 milhões. Há um corretor de plantão que pode expor as opções também numa mesa com tela sensível ao toque – se há interesse em conhecer alguma mais de perto, ele acompanha o futuro comprador ao local. Mas se preferir fazer tudo sem acompanhamento também pode. Ao entrar, o consumidor recebe um cartão, o mesmo que irá acionar o terminal onde ele pode checar casas e apartamentos e também condições de pagamento. Posteriormente, a Foncier Home analisa estes dados, e com base neles formata ofertas e opções que são endereçadas ao e-mail do consumidor.

A agência é completa. Oferece além do acompanhamento da fase inicial de procura do imóvel, conselheiros financeiros e também arquitetos para ajudar com ideias para a nova casa. “É um conceito inovador, de tudo num mesmo lugar. Assim, o projeto contemplou áreas reservadas, e outras comuns onde o consumidor passeia e interage com o espaço, se sente acolhido e seguro para tomar uma decisão de compra tão importante”, revela Cécile Poujade, sócia-diretora da Saguez & Partners, responsável pelo design e identidade da marca.

Assim, se no primeiro andar qualquer um tem acesso, à medida que se sobe a história muda. Apenas têm acesso aos andares superiores clientes que já estão em estágios avançados da negociação. Eles são recebidos em salas cuidadosamente decoradas, que em nada se assemelham a ambientes bancários tradicionais: com sofás de cores vibrantes como laranja e roxo, lustres de design assinado e peças decorativas de alto luxo. O andar subterrâneo, que na construção antiga abrigava o cofre, é usado como área vip para comemorações de fechamentos de negócios: festas reservadas com champagne. Os cofres foram mantidos, mas apenas como elemento decorativo, para dar um charme a mais ao lugar, e lembrar, afinal de contas, que no fundo – bem no fundo – aquele é um banco.

Texto extraído de http://www.portalnovarejo.com.br/destaque/destaques/um-banco-diferente