01 julGrupo Pão de Açúcar negocia estratégia para aumentar rentabilidade

Escrito por Rodrigo Carro, do Brasil Econômico

GPA

Dentro de uma estratégia de rentabilizar seus ativos imobiliários, o GPA Malls, unidade de negócios imobiliários do Grupo Pão de Açúcar, negocia com redes de alimentação e serviços a instalação de lojas em seus shoppings de vizinhança. Esse tipo de empreendimento combina características do comércio de rua com as dos shoppings tradicionais. O modelo de negócios adotado engloba, inclusive, o planejamento de estratégias conjuntas de expansão entre o GPA Malls e os lojistas.

Com mais de 410 restaurantes espalhados pelo país, a Giraffas aposta nos shoppings de vizinhança como forma de atrair clientes interessados numa oferta de produtos e serviços mais ampla que a de um hipermercado normal. “Estamos alinhando nossos planos de expansão com os do GPA Malls por acreditar num modelo diferente de hipermercado”, diz Ana Centrone, gerente de Expansão da Giraffas, ressaltando que as parcerias da rede não se limitam ao Grupo Pão de Açúcar. “Um centro comercial com restaurante, lavanderia e cabeleireiro, por exemplo, onde você consegue resolver boa parte da sua vida, oferece um conjunto de ofertas que atrai muito mais o cliente.”

A Giraffas já tem contrato fechado para abrir uma unidade no Conviva Maracanã, empreendimento do GPA Malls com 13 mil metros quadrados de área bruta locável (ABL) que tem inauguração prevista para dezembro. O investimento para revitalização da galeria comercial com 50 lojas, situada num imóvel tombado na Tijuca, zona Norte do Rio de Janeiro, está orçado em R$ 20 milhões. “As galerias no entorno dos nossos hipermercados nunca foram o foco da empresa”, reconhece Isadora Sbrissa de Campos, diretora de Operações e Marketing do GPA Malls. “De dois anos para cá, passamos a olhar esses ativos imobiliários como oportunidade diferenciada de negócios, seguindo uma estratégia que veio da França, do Casino” (controlador do Pão de Açúcar).

Responsável pela administração de 290 mil metros quadrados de ABL, em mais de 200 galerias comerciais no país, o GPA Malls lançou no ano passado a bandeira Conviva, de shoppings de vizinhança, que hoje conta com duas unidades. “Vamos expandir o número de shoppings de convivência mas não necessariamente por meio da bandeira Conviva”, diz Isadora. No portfólio de projetos do GPA Malls há pelo menos cinco empreendimentos, além do Conviva Maracanã, com potencial para se transformarem em shoppings de vizinhança nos estados do Rio de Janeiro, Alagoas, Tocantins e São Paulo. “No berço, são tentativas de shoppings de vizinhança. Tudo vai depender do espaço físico disponível”, explica a diretora do GPA Malls.

A Rei do Mate negocia com a unidade de negócios imobiliários do Pão de Açúcar a instalação de três lojas em shoppings do grupo, duas em São Paulo e uma no Rio de Janeiro. “Há uma troca de informações. O GPA Malls nos passa dados sobre a estratégia de expansão deles e nós fazemos uma análise com base nestas informações e nas nossas”, conta Adriana Lima, diretora de Expansão e Operações do Rei do Mate, rede que conta com 336 unidades no país. A lista de parceiros do GPA Malls inclui ainda Subway, Spoleto e Dry Clean USA.

Carrefour também investirá em shoppings no Brasil

Outro peso-pesado do varejo, o Carrefour, desenvolve um programa para otimizar seus ativos imobiliários no Brasil. Por meio da divisão Carrefour Property, a multinacional francesa fechou contrato com a Odebrecht Realizações Imobiliárias para desenvolver um projeto na Marginal Pinheiros, na capital paulista, onde foi inaugurado o primeiro hipermercado da bandeira no Brasil, em 1975. O terreno, com 60 mil metros quadrados de área, vai abrigar um novo hipermercado Carrefour, além de outros produtos imobiliários.

Também está prevista para breve — a empresa não especifica quando — a remodelação do edifício que abriga um hipermercado Carrefour na Rua Pamplona, no bairro do Jardim Paulista, em São Paulo. O projeto engloba um shopping center integrado a um novo hipermercado da bandeira Carrefour. Com cerca de 15 mil metros quadrados de área bruta locável, o empreendimento inclui 60 lojas e alguns estabelecimentos-âncora.

No momento, a companhia aguarda a aprovação dos projetos pelos órgãos responsáveis para dar início às obras.

Texto extraído de: http://brasileconomico.ig.com.br/negocios/2014-06-30/grupo-pao-de-acucar-aposta-em-parceria-em-seus-shoppings-de-vizinhanca.html