23 janHering traça planos de expansão para marca Dzarm

Escrito pela Redação do Estadão Conteúdo

dzarm

Cia. Hering está traçando um plano de expansão para sua marca que mais sofreu com o período fraco de vendas no último ano, a Dzarm. Os produtos até o momento tinham vendas concentradas em lojistas multimarcas, mas agora a marca passa a mirar os grandes centros e deve ganhar lojas próprias ainda em 2015. A companhia reverte algumas das mudanças feitas na Dzarm desde que comprou a marca da M.Officer em 1998: depois de ter introduzido uma coleção masculina, agora o público feminino volta a ser o único alvo. As lojas próprias da marca em shoppings voltam a ser uma ambição depois que a empresa concentrou esforços em vender apenas para lojistas terceiros.

O diretor da marca, Edson Amaro, afirmou que a Cia. Hering viu que havia um potencial maior na Dzarm. Por meio do varejo multimarcas, as vendas ficavam concentradas em cidades do interior, com destaque para as regiões Sul e Sudeste. “Vimos que precisávamos de uma estratégia que passava por dar endereço para a marca, com presença própria nos grandes centros comerciais e capitais”, comentou. A primeira loja da marca com o novo conceito deve ser inaugurada ainda este ano, embora a empresa não dê mais detalhes. Ao mesmo tempo, os produtos reformulados estarão no comércio eletrônico. De acordo com Amaro, a empresa espera explorar “novos formatos de loja”.

Entre as mudanças na coleção, diz Amaro, está uma ampliação do portfólio de produtos. A marca passará a ofertar, além de moda casual, alfaiataria e assessórios, como bijuterias. Apesar da “sofisticação”, Amaro diz que a companhia mantém o posicionamento de oferecer preços mais acessíveis. O diretor, responsável também por outras marcas da companhia, como Hering Kids e PUC, afirma que, nas categorias que já existiam antes, os patamares de preço devem se manter mesmo depois da reformulação.

Os novos produtos chegam às lojas multimarcas e na internet no final de fevereiro, com o inicio das vendas da coleção de outono. As vendas da Dzarm atualmente representam quase 5% do total da Cia. Hering. Mais de 70% da receita ainda vêm da marca principal, que dá nome à empresa. Nos primeiros nove meses de 2014, a Dzarm teve retração nas vendas. A receita bruta caiu 4,1% ante os mesmos meses de 2013. Foi a pior performance entre as marcas, considerando as vendas no mercado doméstico. Na marca Hering, a receita também caiu, mas em ritmo menor: 1,8%.

A reformulação da Dzarm é uma das apostas da Cia. Hering para 2015 enquanto a companhia ainda espera capturar efeitos positivos de outras mudanças. Em reunião pública com investidores em dezembro, o diretor financeiro e de Relações com Investidores, Frederico Oldani, afirmou que a empresa espera uma recuperação gradual nas vendas da Hering Store, principal bandeira de varejo da empresa, depois de implementadas mudanças no sortimento de produtos e reformulação da coleção de peças básicas.

Texto extraído de: http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Acao/noticia/2015/01/hering-reformula-marca-dzarm-e-mira-grandes-centros.html

Post marcado com , , , ,