01 agoNovas propostas para o varejista conquistar seus clientes

Escrito por Fernanda Balieiro, do BR Week

Como propor maior oferta de crédito com o fantasma da inadimplência assombrando os varejistas? Foi com essa pergunta que o diretor de segmentos cartões e varejo da Serasa Experian Danilo Nascimento iniciou sua palestra “O desafio da oferta de crédito para alavancagem de vendas no varejo”, no primeiro do BR Week.

Danilo apresentou um breve histórico do modelo de negócio adotado pelo varejo do século XIX – quando os varejistas vendiam de porta em porta, com pouco sortimento e também pouco serviço – até os modelos de 1990 pra cá, multicanais e formatos para comunicação com o cliente e concorrência de vendas via website e célula.

De acordo com o diretor, para continuar com as vendas, é preciso enfrentar alguns desafios, como manter um plano de expansão de pontos de venda e ainda dar o suporte às lojas já abertas, lutar contra concorrência internacional em nosso mercado, fazer a gestão de preços, cuidar profundamente da profissionalização e investir em distribuição multicanal e Omni Channel eficiente, seja para qual for o meio da venda – via rede social, celular, espaços públicos como metrôs, aeroportos, entre outros.

Como a fidelização de clientes está ligada à concessão de crédito, conhecer o consumidor, coletar dados de forma eficiente e saber quais produtos oferecer são essenciais para o varejista. “Eu quero só falar em relacionamento ou quero um relacionamento como alavanca para meu negócio?”, Danilo pergunta à plateia. Ele complementa dizendo que é preciso pensar em mais programas de fidelidade, pois o modelo de relacionamento que temos hoje é muito nocivo, baseado em ofertas cada vez mais baratas e em parcelas a perder de vista.

Exemplos de grandes varejos que oferecem crédito foram usados para exemplificar a relação de concessão de crédito e aumento de vendas, entre eles estavam: Carrefour, Renner, C&A, Hipercard. Com base nesses grupos, Ricardo sugeriu algumas ações para construção de uma relação de sucesso entre crédito e consumo.

O caminho das pedras seria enxergar a conquista de clientes como contribuição para a realização do “sonho de compra do consumidor”, desenvolver projetos de cobrança em diferentes canais, fazer aprovação de crédito ajustada ao risco, proporcionar crédito inclusivo (aprovação para autônomos) e campanhas com alto retorno de valor. Além disso, Danilo destaca a prevenção a fraudes. “Fraude é como gripe. Todo mundo acha que não vai pegar, mas ela evolui rapidamente e pode até virar pneumonia. Portanto, vacine-se! Esteja prevenido para os golpes do mercado”.

Texto extraído de http://brweek.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=551&Itemid=250&utm_medium=twitter&utm_source=twitterfeed