16 janNRF 2017: Primeiro dia é pautado por tecnologia e inovações

Por Redação

Kip Tindell, co-fundador da NRF (Foto: National Retail Federation)

A NRF Retail’s BIG Show, maior evento do setor varejista no mundo, teve início ontem (15/01), e já traz o devido destaque à tecnologia, com abordagem voltada para:

– Inovações

– Conexões

– Soluções

A Tecnologia, como sempre, é um grande pano de fundo das estratégias dos varejistas, que nesse puderam assistir à palestra sobre liderança e a importância da gestão de pessoas, logo na primeira Keynote Session do dia.

As Inovações ficaram por conta das crescentes aplicações de Realidade Virtual, Internet das Coisas, Impressão 3D e Inteligência Cognitiva, apresentadas na feira e painéis de expositores. A busca pela experiência cada vez mais eficiente e simples continua em constante crescimento, e com resultados cada vez mais interessantes.

As Conexões apresentadas no primeiro dia da feira foram, na sua maioria, feitas com os consumidores, que a cada momento dispõem de uma experiência de compra mais conectada e com possibilidades enormes de customização e personalização. Foram também apresentadas conexões com as equipes, através de uma proposta clara de valor e de sinceridade nas relações. Sem dúvida o case da Game Stop e seu programa de fidelidade Power Up (que tem mais de 50 Milhões de usuário no mundo), apresentado na segunda Keynote Session do dia por seu Presidente – Mike Maule –, deixou evidente que saber usar a informação para criar relevância e interação com o consumidor aumenta o número de vendas, e gera e fidelidade.

As Soluções estão focadas em trazer uma integração cada vez mais fluída entre os canais. O constante crescimento do BOPIS (buy online, pick up in store), que é extremamente relevante para muitas empresas, e o aumento do uso do estoque das lojas como centro de distribuição do e-commerce, mostram que a mais eficiente cobertura de mercado está associada também a uma eficiente integração omnicanal, atendendo o consumidor “sem costura” em qualquer que seja o ponto de contato.

A keynote session patrocinada pela Deloitte, com participação da Game Stop e da Vitamin Shoppe, fez pensar na importância de entender na plenitude toda a jornada de compra do consumidor. A compra, mesmo que finalizada na loja, começa muito antes disso, e ainda fora do PDV. No Estados Unidos, por exemplo, o fluxo tem diminuído consideravelmente em algumas operações, sem reflexos negativos em vendas. Isto deve-se ao fato de que o e-commerce tem crescido e a loja não é mais local de informação e conhecimento, já que a web cumpre essa função.

Ainda tivemos os brasileiros Alberto Serrentino e Artur Grynbaum debatendo os desafios da expansão internacional, além de muitas outras apresentações paralelas abordando o uso do celular como principal ferramenta de compra e conexão com o varejo, reflexões sobre o papel social do varejo e seus impactos, muitas alternativas sobre e-commerce e conceitos de tecnologias inovadoras. Por fim, uma aula de coragem pelos disruptivos Indochino e da Shoes of Prey, que tem na personalização e customização a base para seus negócios.