23 junPercepção sobre estoques no varejo apresenta melhora em Junho

Escrito pela Redação do Estadão Conteúdo

Queda de 5,3% do total de comerciantes que avaliaram ter mercadorias abaixo do necessário

Queda de 5,3% do total de comerciantes que avaliaram ter mercadorias abaixo do necessário

O Índice de Estoques apurado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) avançou 0,9% em junho na comparação com maio, para 114,2 pontos. O indicador mede o nível de satisfação dos empresários do varejo da região metropolitana de São Paulo em relação aos estoques. A melhoria reflete um ajuste, com a redução de pedidos por parte dos comerciantes, já que as vendas e o consumo em geral estão frustrando as expectativas, segundo a Federação. Apesar da ligeira alta na margem, em relação a junho de 2013 houve retração de 4,4%.

Fábio Pina, assessor econômico da FecomercioSP, destaca que a diferença entre o porcentual de empresários que se dizem com estoques acima do adequado e os que afirmam ter estoques abaixo do iedal é a maior da série histórica. Houve queda de 5,3% do total de comerciantes que avaliaram ter mercadorias abaixo do necessário, que agora são 13%. Já o número de empresários insatisfeitos com o excesso de estoques avançou 2,3% para 29,3%.

Este cenário, segundo a Federação, revela que não há tendência de reversão no curto prazo. Com isso, o  movimento de pedidos para as indústrias nacional ou estrangeira deve permanecer baixo nos próximos meses, até que haja um ajuste entre estoques e nível de vendas das empresas. “Isso porque a leve variação positiva não retrata efetivamente uma perspectiva otimista para o futuro próximo, mas um ajuste dentro de um quadro de projeções de vendas mais acanhadas”, avalia a FecomercioSP.

Pina destaca também que a Copa do Mundo não deve ter impactos positivos no varejo, já que, com raras exceções, as vendas para turistas devem se concentrar em souvenires. “Os produtos aqui são mais caros que nos paíes dos turistas que nos visitam”, ponderou, explicando que para os estrangeiros não faz sentido “aproveitar a viagem” para fazer compras, como os brasileiros fazem no exterior. “Não há possibilidade de um evento como a Copa do Mundo reverter uma situação macroeconômica complicada”, avaliou.

Conforme a metodologia adotada pela FecomercioSP, a escala do Índice de Estoques varia de 0 a 200 pontos – 0 representa instatisfação total com o volume de mercadorias em estoque e 200, satisfação total.

Texto extraído de: http://www.infomoney.com.br/negocios/noticia/3415631/fecomerciosp-percepcao-sobre-estoques-melhora-junho