16 agoPreços abaixo da inflação aumentam faturamento do e-commerce

Por Mariane Rocigno

size_960_16_9_456025119

O índice FIPE/Buscapé registrou inflação de 6,13% em julho deste ano em relação ao mesmo mês de 2015. Em análise com a Ebit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico, o levantamento mostra que os preços no e-commerce variaram abaixo da inflação oficial do País, IPCA de 8,74%, no mesmo período.

Já na comparação mensal (julho/junho 2016), o Índice FIPE/Buscapé apresentou queda de 0,28%. Apesar de pequena, esta baixa representa um comportamento contrário do IPCA, que avançou 0,52% no mesmo período.

Considerando o comportamento histórico dos preços no e-commerce, nota-se que a inflação chegou forte a partir do segundo semestre do ano passado e teve seu pico em março de 2016, 10,78%.

No entanto, para os especialistas, o cenário pode gerar uma boa notícia, com a tendência de aumento de preços na variação anual diminuindo a partir de abril e se mantendo relativamente estável com a inflação média de 6,75%, nos últimos quatro meses. O movimento aponta para o teto da meta estabelecida pelo Banco Central, de 6,5%.

Sobre o impacto nas vendas no setor em julho deste ano, com relação ao mesmo período do ano passado, pode-se concluir que a crise potencializou a venda de produtos mais baratos como das categorias “Cosméticos e Perfumaria” (crescimento de 21,1%) e “Moda e Acessórios” (crescimento de 41,3%), esta potencializada pela queda de preços de 7,38%, de acordo com o Índice FIPE/Buscapé.

“Em tempos de recessão e orçamento apertado, o e-commerce atrai cada vez mais consumidores pela facilidade de comparação de preços, conveniência e grande elasticidade de ofertas e promoções que a Internet possibilita”, avalia Sandoval Martins, CEO do Buscapé Company.

Texto extraído de: http://portalnovarejo.com.br/2016/08/16/precos-inflacao-ajudando-e-commerce/