12 abrRestaurante Cão Véio inicia expansão através de franquias

Por Agência Lema

Espaço tem previsão de inauguração ainda no primeiro semestre do ano

O gastropub Cão Véio, dos sócios Henrique Fogaça, chef de cozinha e jurado do Masterchef Brasil, Fernando Badauí, vocalista da banda CPM22, e Marcos Kichimoto, ex-promoter de festas que já trabalhou com bandas como Sepultura e Ratos de Porão, chega a Brasília. Com oportunidades de negócios aberta desde 2016, essa será a primeira franquia da casa que já está há três anos no bairro de Pinheiros, na capital paulistana.

A unidade do Distrito Federal é comandada por quatro sócios brasilienses – Guilherme Lavoratti, Leonardo Marinho, Pedro Vinicius Freire e Rodolfo Carvalho – que se dividirão entre as funções administrativas e operacionais.

Localizada no bloco C da 404 sul, a primeira franquia do Cão Véio deve ter pequenas adaptações no cardápio, com a utilização de produtos que irão valorizar fornecedores locais e até mesmo inclusões de itens regionais, tudo sempre avaliado pelo Chef Henrique Fogaça antes de entrar em qualquer receita.

A inauguração tem previsão ainda para o primeiro semestre, mas não há pressa para que isso aconteça. “A nossa maior preocupação e cuidado é para que a casa seja o mais parecida possível com a sede não apenas no visual, mas principalmente no sabor e qualidade de atendimento”, conta Fernando Badauí, que é responsável pela área de merchandising, divulgação e captação de patrocínios do gastrobar.

Para os sócios-fundadores, essa é uma maneira de expandir um serviço tão bem aceito pelo público paulista, mas mantendo todo o know how do espaço inaugurado há mais de três anos em Pinheiros.

A proposta é que o estilo imposto por Badauí, Fogaça e Kichi se mantenha, com uma pegada hardcore, decoração canina, petiscos e cervejas artesanais, além de lanches executados de forma elaborada e sem o uso de produtos industrializados. Para isso, a principal característica daquele que tem interesse em uma unidade do Cão Véio é ter o espírito da marca, além de ter vocação empreendedora, facilidade de se relacionar com o público formador de opinião, ser agressivo em vendas para tornar o conceito conhecido, entre outros detalhes importantes para quem quer iniciar um negócio.

Franquia Cão Véio

A taxa de ingresso inicial da franquia é de R$ 80 mil, porém o investimento total, incluindo custos de instalação, taxa de franquia e estoque inicial, é a partir de R$ 790 mil para cada franquia unitária, além de mais 50% de “taxa de franquia” para cada unidade de “franquia múltipla”, quando o franqueado pode ter entre três e cinco unidades do gastropub. Com prazo estimado de retorno entre 18 e 24 meses, o faturamento médio mensal de cada unidade é de R$ 350 mil, com lucro entre 15% e 20%. Com a abertura recente no horário do almoço, o gastrobar aumentou o faturamento em 50%, sem aumentar o investimento inicial da unidade franqueada.

Com consultoria da Global Franchise, o trio de sócios estima abrir até três unidades ao ano nos primeiros três anos de expansão no mercado de franquias, totalizando 60 franqueadas em 10 anos, prazo mínimo de contrato.

Entre os custos mensais que o franqueado terá com a rede Cão Véio estão pagamento de royalties percentual de 5% sobre o faturamento mensal bruto de cada unidade ou o valor mínimo de R$ 8 mil, prevalecendo sempre o maior valor; além de investimento de 2% em marketing nos dois primeiros meses de trabalho; e mais 2% mensalmente em verba de publicidade ou R$ 3 mil/mês, também com prioridade para o maior valor.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o segmento de alimentação teve uma alta de 9,4% em 2015, comparado ao ano anterior, com uma receita da ordem de mais de R$ 27 bilhões. As franquias de alimentação representam 20% do mercado de franchising e 7% de todo mercado de alimentação do Brasil, cujo faturamento foi de R$ 350 bilhões segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentação. Já o mercado de franquias como um todo, cresceu 7,6% nos primeiros meses de 2016, mesmo com a crise instalada no país.

Controle de qualidade

O Cão Véio investirá na supervisão inicial de cada nova unidade no período que é considerado o mais crítico, que são os primeiros seis meses, onde a supervisão e suporte devem ser mais constantes. Na medida em que o franqueado ganhar mais experiência e segurança, a equipe fará visitas de supervisão e suporte mais espaçadas, como uma vez a cada dois meses no segundo semestre, passando para visitas trimestrais a partir do primeiro ano de operação.

Sobre o Cão Véio

Inaugurado em fevereiro de 2013, na rua João Moura 871, em Pinheiros, pelos sócios Henrique Fogaça, chef de cozinha e jurado do Masterchef Brasil, Fernando Badauí, vocalista da banda CPM22, e Marcos Kichimoto, ex-promoter de festas que já trabalhou com bandas como Sepultura e Ratos de Porão, o gastrobar Cão Véio é o lugar ideal para almoços descontraídos, happy hour ou passeios de fim de semana com boas bebidas e comida de qualidade. O espaço tem a essência dos donos, com o espírito hardcore sempre presente. Na decoração, referências caninas que se repetem nos nomes dos pratos dão o clima especial ao ambiente. No cardápio, pratos, petiscos e cervejas artesanais, além de lanches executados de forma elaborada.

Sobre os sócios de Brasília

Guilherme Lavoratti – Empresário do ramo de alimentação fora do lar desde 2007, Guilherme gosta do formato do Cão Véio, com pratos executivos acessíveis para o almoço e um cardápio variado para qualquer hora do dia. Ele identificou que em Brasília não tem nenhuma casa que reúna todas as qualidades que o Cão Véio e também resolveu entrar no negócio. Trabalha na área de franquias de alimentação e no Cão Véio BSB será responsável pela área operacional e gerenciamento da casa.

Leonardo Marinho – Responsável pela área administrativa da nova unidade do gastrobar, o servidor público, Leonardo Marinho, nunca trabalhou diretamente com gastronomia, mas sempre foi amante da unidade do Cão Véio que frequenta quando está em São Paulo. Quando soube da oportunidade de negócio logo se animou em fazer parte da rede.

Pedro Vinicius Freire – Nutricionista e dono de três empresas que não são ligadas ao ramo de formação, Pedro viu uma entrevista do Henrique e se interessou pelo perfil do lugar e dos sócios. Rock’n’ Roll como os fundadores da casa, ele gosta da sensação de pub que o espaço carrega, do clima despojado, da trilha sonora e da qualidade dos produtos que são servidos tanto na cozinha como no bar. Então, reuniu o amor pela cozinha ao perfil do Cão Véio e resolveu se juntar aos demais para essa filial. Apesar de ter estudado a base da cozinha, na casa ele estará no escritório, cuidando da área administrativa.

Rodolfo Carvalho – Natural de Brasília, com formação em Publicidade e Pós em Administração de Empresas, dono de agência de publicidade e outras duas startups de tecnologia em São Paulo, Rodolfo é sócio-investidor na unidade Cão Véio de Brasília e a ponte com a equipe da matriz. Enxergou no negócio uma ótima e promissora oportunidade de diversificar investimentos, e notou que em Brasília há uma escassez de ambientes com estilo e personalidade bastante presentes no Cão Véio, além de manter mais fortes as raízes com a cidade natal.

Texto completo: http://www.segs.com.br/demais/60321-cao-veio-chega-a-brasilia-com-a-primeira-franquia-da-casa.html