24 julRestaurante de marmitas japonesas vira franquia

Escrito por Adriano Lira, da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios

A ObentôMania vende e entrega refeições prontas típicas do Japão. Meta é abrir cinco unidades até o fim do ano

A Obentô Mania vende e entrega refeições prontas típicas do Japão. Meta é abrir cinco unidades até o fim do ano

A marmita sempre foi companheira inseparável de estudantes e trabalhadores sem tempo de almoçar em casa – e sem grana para comer em um restaurante. De uns tempos para cá, a situação mudou um pouco. Agora, muita gente prefere uma marmita a ir comer fora, seja por estar de dieta ou por ter cansado dos restaurantes nos arredores. Outra tendência é o aumento do número de restaurantes japoneses. Em São Paulo, o sushi superou a picanha, inclusive: segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), havia em 2013 mais restaurantes japoneses (600) que churrascarias (500). Aproveitando a valorização da marmita e o crescimento dos estabelecimentos de culinária japonesa, um grupo de empreendedores criou a Obentô Mania, um negócio que juntou os dois segmentos. A empresa vende bentôs, a versão japonesa da nossa marmita. Um ano após o lançamento, a Obentô Mania abriu três unidades. Agora, entra no sistema de franquias com a meta de abrir mais cinco operações até o fim deste ano.

A Obentô Mania foi criada por Wilson Kano, Artur Toguchi e Fábio Fujinaga. Os três são conhecidos de longa data, mais especificamente dos anos 1990, quando trabalharam no Japão. Já no Brasil, há cerca de dois anos, os amigos se reencontraram e sentiram que poderiam empreender juntos. “Percebemos no mercado uma carência por uma alimentação saudável e rápida e decidimos importar os conceitos dos bentôs”, diz Kano. Em julho de 2013, foi inaugurada a primeira unidade da Obentô, no bairro da Saúde, em São Paulo. Posteriormente, a rede abriu restaurantes nos bairros da Vila Mariana e Cursino, também na capital paulista.

As “marmitas” da Obentô Mania têm uma porção de arroz branco (que pode ser substituída por arroz primavera ou temaki), carne (12 opções) e quatro acompanhamentos (dentre 16 opções). Na hora do almoço, um prato executivo pode ser comprado por R$ 18 – o valor aumenta para R$ 23 no jantar. Além das marmitas, as unidades da ObentôMania vendem pratos tradicionais japoneses, como yakisoba e teppanyaki.

Outro serviço interessante da Obentô Mania são kits para o preparo de temakis em casa. A empresa manda para a casa do cliente cinco ingredientes, que pode viver um dia de sushiman. “Criamos os kits para ocupar o lugar das pizzas em festas e encontros familiares”, diz Kano. Cada kit custa R$ 55 e faz 12 temakis.

Segundo Kano, a recepção do público foi positiva, sobretudo porque a primeira unidade da Obentô está em um bairro com forte presença de descendentes de japoneses. No início da operação, 90% dos clientes eram nipo-brasileiros. “No começo, quem não era descendente pensava que o nosso restaurante era um japonês comum, com sushi e sashimi. Hoje, no entanto, 50% da clientela é composta por pessoas sem laços com o Japão”, afirma.

As unidades da Obentô Mania são preparadas tanto para o serviço de deliveryquanto para o atendimento no local. Em média, 60% dos pedidos recebidos são para entregas a domicílio, segundo a empresa.

A Obentô Mania, afirma Kano, foi criada com o objetivo de ser uma franquia. Agora, um ano depois do lançamento oficial, a rede se prepara para uma expansão por meio de parceiros. Para operar um restaurante, os futuros franqueados não precisam ser especialistas em culinária oriental. Quando os produtos não vêm pré-preparados – o que normalmente acontece – um manual desenvolvido pela Obentô Mania “guia” o empreendedor no preparo da comida. Os ingredientes serão fornecidos pela própria franqueadora.

A meta da Obentô Mania é abrir cinco franquias até o fim deste ano. Já há propostas de eventuais parceiros, segundo Kano. O foco da rede é inaugurar as operações em São Paulo e cidades próximas. O investimento em uma unidade é de cerca de R$ 180 mil. O prazo de retorno do investimento variará entre 24 e 36 meses, segundo a empresa. Espera-se que uma operação já estruturada fature pelo menos R$ 50 mil todo mês.

Texto extraído de: http://revistapegn.globo.com/Franquias/noticia/2014/07/restaurante-de-marmitas-japonesas-vira-franquia.html