18 maioShopping de Links: nova alternativa para o varejo virtual

Escrito por Norberto A. Torres, do BR Week

O resultado dessa interação é a colocação dos produtos desejados em um “carrinho de compras” e sua confirmação, com variações de funcionalidades e complexidades no modelo de comércio virtual, que pode ser dividido em grande varejo, lojas pequenas e médias ou conforme o volume de vendas.

Mas uma alternativa à loja virtual própria e “isolada” na Internet pode estar no shopping virtual, que cuida das ações de marketing, fornece integração com meios de pagamento, oferece recursos para a criação de lojas virtuais de forma rápida e fácil, além de infraestrutura para a operação dessas lojas (processamento, armazenamento de informações, comunicações, segurança etc).

Há também outras derivações do modelo institucional, ou seja, da exposição de produtos por meio de uma loja, dentre elas os portais de compras, em que o cliente/comprador mantém relacionamento direto com o agente intermediário (Portal) que, por sua vez, se integra a vários varejistas eletrônicos, buscando nestes a melhor oferta para o cliente.

Outro tipo de modelo que vem crescendo, principalmente por causa das redes sociais (mas que pode ser aplicado inclusive nas buscas feitas pelo comprador), é aquele em que os links de acesso não remetem o comprador a uma loja, mas diretamente à colocação de um pedido para o item específico de seu interesse, de forma direta e rápida. Estudos constatam que, quanto mais curto e rápido for o processo entre o interesse detectado e a compra realizada, maior é a chance da venda.

Neste modelo, seja vindo de um processo de busca ou de uma rede social, o comprador encontra um link que o remete diretamente a um serviço eletrônico de colocação direta do pedido.

Na realidade, não estamos falando de uma nova tecnologia, mas do uso de tecnologias bastante tradicionais, como links para produtos de interesse, mas com a integração de todo o processo de compra atrelado ao link específico do produto apresentado.

É de se esperar que avancem no mercado as soluções de gerenciamento de links diretos, em que os vendedores interessados depositam seus links nesse ambiente, o Shopping de Links, e este por sua vez cuida de todo o registro e disponibilização dos links, eventualmente assumindo também as funções de divulgação e suporte, como no caso do Shopping Virtual.

Esta nova forma de atuação, em que determinado produto ou serviço é exposto individualmente, independentemente de ter que ser acessada uma loja virtual, traz uma grande flexibilidade para formas alternativas de operação no comércio eletrônico, porque pode ser estabelecida uma relação muito mais direta entre o interesse de um comprador potencial e ofertas instantâneas direcionadas.

Texto extraído de http://www.brweek.com.br/conteudo/481-shopping-de-links-nova-alternativa-para-o-varejo-virtual-