14 dezShoppings criam experiência para atrair consumidor no Natal

Escrito por Bruno Garcia, do Mundo do Marketing

Com a chegada do Natal, shoppings centers de todo o país investem na criação de experiências diferenciadas para atrair o consumidor. Para isso, as estratégias mais comuns são os altos investimentos na decoração, que ajudam a chamar a atenção dos visitantes, além de gerar um clima agradável para o consumo. As expectativas das administradoras são altas: a previsão da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) é de que o volume de vendas aumente em 15% no período de final de ano. Isso justifica o investimento que alguns shoppings realizam. Localizado no Rio de Janeiro, Barra Shopping investiu R$ 5 milhões nas ações do período, incluindo promoção e decoração do seu espaço.

A Abrasce se baseia nos dados do IBGE para calcular suas previsões. De acordo com o instituto, a massa salarial do brasileiro aumentou nos últimos três meses para R$ 3,1 bilhões, um acréscimo de 8,5% em relação a 2011. Com mais dinheiro no bolso, o consumidor deve gastar mais neste Natal. O Barra Shopping, da Multiplan, espera por um volume 10% maior tanto de fluxo de pessoas quanto em vendas.  No Morumbi Shopping, também da Multiplan, a expectativa é de receber 90 mil pessoas por dia. O Botafogo Praia Shopping tem previsões ainda mais otimistas: aumentar em 17% as vendas e em 11% o tráfego de clientes em relação ao mesmo período no ano passado.

A principal data do varejo nacional também faz com que lojistas e administradoras realizem uma série de promoções e sorteios para atrair a atenção dos visitantes. Todos os shoppings estão promovendo ações desta natureza. Alguns estão incluindo as mídias sociais em seus concursos, além do tradicional sorteio de cupons, como o Barra Shopping que tem uma promoção exclusiva para o online.

Experiência transforma espaços em atrações para a família
Todos os shoppings da BRMalls também realizam sorteios de automóveis e outros prêmios de grande valor. Porém, a estratégia do grupo não está mais centrada nestas ações e sim na criação de uma experiência única para o público. “As promoções de shopping se tornaram muito parecidas. Virou commoditie sortear carros ou itens similares. Por isso a decoração é um diferencial. Ela ajuda a criar um clima e uma atmosfera única e isso tem um forte poder de atração para os consumidores. Há uma expectativa da parte deles por este visual natalino ao longo dos meses de novembro e dezembro”, explica Maria Fernanda, Gerente de Marketing do BRMalls, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Graças a uma parceria com a Disney, os shoppings do grupo podem utilizar personagens da marca em suas decorações natalinas, o que gera maior valor para o público. “Os shoppings decorados se transformam em uma atração para as famílias no período da noite, por exemplo. Por esta razão pensamos muito neste aspecto como parte essencial da nossa estratégia”, afirma a Gerente do BRMalls.

Os estabelecimentos parecem competir pela decoração mais espetacular.  No Barra Shopping, foi construído um projeto cenográfico com 350 m² com direito a enfeites, pinheiros, presentes e sinos. Os clientes podem passear pelos cômodos da casa da família Noel – sala, cozinha, quarto de brinquedos, sala de estar e sala de jantar – e interagir com elementos como uma lareira virtual. No Morumbi, 570 mil lâmpadas LED foram instaladas, além da decoração tradicional. No atrium, a administração colocou um pinheiro de 12 metros de altura.

O BH Shopping investiu R$ 2,7 milhões em suas ações de final de ano. Entre elas está a instalação de 18 árvores decoradas e iluminadas, além de uma estrutura com nove metros de altura no vão central do shopping. Valor similar foi investido pelo ParkShopping São Caetano, que construiu um cenário de 180 m².

Concorrência com o varejo de rua

Além dos shoppings, os lojistas de rua também entram na disputa pela preferência do consumidor. Mas embora possa competir com preços mais atrativos, o varejo tradicional não tem a mesma facilidade para oferecer conveniência aos seus visitantes. Neste ponto, os shoppings possuem grande vantagem. “O diferencial do varejo de rua com o varejo de shopping passa por diversas questões: segurança, estacionamento, a comodidade de ter tudo no mesmo lugar, entre outros aspectos”, explica Maria Fernanda.

No Morumbi Shopping, todos os elementos são trabalhados para que o público tenha uma experiência única. Todo o investimento é pensado para gerar a sensação de exclusividade. “Aqui não nos preparamos para competir com o varejo de rua, nos preparamos para ser atraente ao consumidor, com um shopping limpo e cuidado, equipe treinada, lojistas educados, atendimento cordial, serviços que facilitem a visita, e a promoção”, conta Katia Ardito Gandini, Gerente de Marketing do Morumbi Shopping, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Com o objetivo de “mimar” seus clientes, as administradoras procuram oferecer serviços cada vez mais sofisticados. Por isso, o atendimento de excelência é um atrativo dos lojistas para conquistar a lealdade do visitante. “Investir em gestão de pessoas é um diferencial. Este treinamento contínuo gera um atendimento muito melhor e ganha a preferência do consumidor. Vendedores precisam gostar de gente. Este é o caminho para fidelizar. E os shoppings têm total condição estrutural para mimar os clientes. Quanto mais eles forem agradados, melhores serão os resultados. A diferença não está somente no produto e no preço. É o atendimento exclusivo que fará o consumidor escolher entre uma loja e outra”, explica André Ortiz, Especialista em Vendas, em entrevista ao Portal.

Texto extraído de http://www.mundodomarketing.com.br/reportagens/mercado/26216/shoppings-criam-experiencia-para-atrair-consumidor-no-natal.html