21 setTecnologia móvel se tornou prioridade para o varejo

Escrito pela Redação do Portal No Varejo

97% das empresas varejistas brasileiras consideram as tecnologias móveis importantes para a produtividade

Um estudo referente à utilização de soluções de automação e de mobilidade para o varejo brasileiro revela que esse mercado acredita nestas tecnologias para melhor atender seus clientes. Das 150 empresas varejistas ouvidas pela BMS (Business Marketing Solution) no segundo trimestre deste ano, a pedido da Motorola Solutions, 97% consideram que as tecnologias móveis ajudam na produtividade do varejo, 95% acreditam que elas reduzem os custos para o setor e 96% concordam que utilizar as tecnologias móveis ajuda a atender melhor os clientes.

A tecnologia RFID, que permite melhorar a visibilidade do estoque em tempo real e aumentar a produtividade, apesar do pouco tempo de uso no Brasil, também foi considerada pela pesquisa e promete ser uma realidade nos próximos anos. Em Santa Catarina, por exemplo, 50% das empresas varejistas pretendem utiliza-la. Já no Rio Grande do Sul, 21% pretendem implantá-la futuramente.

“O varejo do futuro será movido pela tecnologia, exigindo que os vendedores estejam mais preparados e mais bem informados. Com esta pesquisa, pudemos detectar o que está sendo implantado e o que ainda precisa ser feito para que o varejo brasileiro consiga atender as expectativas dos consumidores nos próximos anos e oferecer a cada região os avanços e soluções que ela necessita”, explica Renata Ronco, gerente de marketing da Motorola Solutions Brasil.

O levantamento procurou avaliar os segmentos de drogaria, eletroeletrônico, supermercado, materiais de construção, lojas de departamentos e vestuário. O resultado completo será divulgado no final do ano e pretende contar com um total de 300 entrevistados. A margem de erro é de 4,7%, para um índice de confiança de 95%.

Pontos relevantes do estudo

– 92% das empresas entrevistadas trabalham com rede sem fio (wi-fi).

– 61% dos entrevistados utilizam coletores de dados para inventários; 49% para o centro de distribuição, 36% no depósito da loja e 26% para outras funções dentro da loja.

– 51% utilizam processos logísticos de distribuição de mercadorias para as lojas, com coletores de dados; 21% dos que não adotam esse sistema pretendem implementá-lo futuramente.

– na região Norte, 80% das empresas utilizam sistemas de rádio para que os funcionários possam se comunicar com as lojas, 40% o celular, e 40% também o coletor de dados. Já na região Nordeste, 42% utilizam rádio, 14% o celular e 21% o coletor de dados.

– Os leitores de código de barras são usados em 68% das companhias ouvidas da região Centro-Oeste para verificar os preços, e 93% nos caixas. No Sul, 75% utilizam a ferramenta nos caixas e 56% como verificador de preços.

Texto extraído de http://www.portalnovarejo.com.br/destaque/destaques/tecnologia-movel-se-tornou-prioridade-para-o-varejo