13 julVarejista de moda japonesa permite que cliente saia sem pagar

Escrito por Rômulo Madeira, do Portal No Varejo

Loja permanente da GU no distrito de Ginza, também em Tóquio

Loja permanente da GU no distrito de Ginza, também em Tóquio

Por 15 dias, clientes da GU puderam experimentar as roupas onde quisessem e devolver sem pagar

A marca de roupas japonesa GU apostou em uma ideia contraintuitiva para se posicionar no mercado. Em sua loja, na capital japonesa, o cliente teve uma experiência de compra diferente: ir para casa vestindo as mercadorias sem ter que pagar por elas.

A varejista, que é uma divisão da Fast Retailing Co., declarou ao Wall Street Journal que a intenção foi que o cliente ‘testasse’ a roupa antes de fazer a compra. Essa loja experimental ficou em funcionamento de 18 a 30 de junho, no distrito de Shibuya, em Tóquio.

Para o controle da loja, existia apenas um ‘convite’ dos funcionários para que os clientes deixassem seus nomes e números de telefone. O cliente poderia experimentar a peça de roupa livremente em qualquer lugar que quisesse, mas arcava com o compromisso de voltar à loja antes do fechamento.

Se por ventura o cliente decidisse não concluir a compra, o produto devolvido não voltava para as prateleiras. Era colocado para exibição em um manequim ou jogado direto no lixo. E caso os clientes se esquecessem de voltar a tempo, um funcionário da GU ligava lembrando-os do compromisso.

Fast Retailing Co., é a quarta maior empresa de varejo de vestuário do mundo e também controladora da Uniqlo, Helmut Lang e Teoria, além da GU, varejista de moda casual que tem 280 lojas espalhadas pelo Japão. A Uniqlo é conhecida por ser patrocinadora do tenista sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo.

Texto extraído de: http://www.portalnovarejo.com.br/index.php/component/k2/item/8719-a-varejista-que-deixa-os-clientes-sairem-sem-pagar

 

Post marcado com , , , , , ,