20 marVarejo on-line faturou R$ 22,5 bilhões em 2012

Escrito por Flávia Milhassi, do DCI

Em 2011, foi registrado R$ 18,7 bilhões em vendas de bens de consumo.

Mais uma vez o varejo eletrônico (e-commerce) mostra seu potencial dentro da economia brasileira ao faturar em 2012 R$ 22,5 bilhões, crescimento nominal de  20% em relação a 2011, quando havia registrado R$ 18,7 bilhões em vendas de bens de consumo, conforme dados apurados pela e-bit, na última edição do relatório WebShoppers.

O estudo feito com mais de 8 mil lojas virtuais, devidamente formalizadas, apontou que os produtos mais comercializados no período foram: eletrodomésticos em primeiro, com 12,4%, seguida de moda e acessórios com 12,2%, que segundo Pedro Guasti diretor geral da e-bit,  é um segmento que tem despontado no setor. “Não é de hoje que é sentido o crescimento no número de consumidores que compram esses artigos pela Internet”, disse ele.

Em terceiro aparece o nicho de saúde, beleza e medicamento com 12% e para completar a lista com os cinco artigos mais comprados está informática, com 9,1% e casa e decoração, com 7,9%, segmento esse que também tem chamado a atenção da e-bit.

Para 2013 é esperado um ano tão bom quanto foi o ano passado. A perspectiva da entidade é que o segmento de vendas on-line cresça 25%, chegando a um faturamento de R$ 28 bilhões em 2013.  A tendência é que o ano apresente um resultado melhor que 2012 em virtude da retomada do crescimento econômico e da aceleração das vendas de dispositivo móveis como tablets e smartphones.

Texto extraído de http://www.dci.com.br/financas/varejo-online-faturou-r$-22,5-bilhoes-em-2012-id337523.html